Memórias e curiosidades, 100 anos depois

O Querido Amigo

Cher Amicher_amiTal como se encontra exposto no museu Smithsonian

 Durante a Grande Guerra, as comunicações eram ainda incipientes. O recurso aos pombos correio, foi um lugar comum, utilizado por todos os contendores. Um pombo-correio em particular de nome “Cher Ami”  ficou célebre.

Cher Ami conseguiu efectuar 12 missões, um recorde, em que entregou 12 mensagens importantes no sector americano próximo de Verdun, em França.

Na última missão, “Cher Ami,” foi atingido por fogo inimigo, mas ainda assim conseguiu regressar à base. A mensagem pertencia ao Major Whittlesey do “Lost Battalion” da Divisão de Infantaria 77, O batalhão comandado pelo Major Whittlesey tinha ficado isolado e perdido atrás das linhas do inimigo.

Apenas algumas horas após o recebimento da mensagem, foi possível às forças americanas salvar 194 sobreviventes do batalhão. “Cher Ami” foi agraciado com a “Croix de Guerre” com a Palma pelo seu serviço heróico em Verdun. Ele morreu em 1919, em resultado dos ferimentos recebidos na sua última missão.

Para que não sejam esquecidos

A papoila como símbolo da memória.

A papoila como símbolo da memória.

(…) Jovens que tombaram nos campos de batalha onde nada crescia, à excepção de rubras papoilas. “Nos campos da Flandres crescem papoilas/entre as cruzes que, fila a fila, marcam o nosso lugar (…)”, escreve o médico, narrando a morte em seu redor. O poema termina dizendo: “se trairdes a fé de nós que morremos/Jamais dormiremos, ainda que cresçam papoilas/ Nos campos da Flandres”.

(http://www.publico.pt/mundo/noticia/a-papoila)

“Almeirinenses na Grande Guerra”

Paisagem rural da Bélgica - 1917

Paisagem rural da Bélgica – 1917

Este trabalho “Almeirinenses na Grande Guerra”, tem subjacente não a glorificação do acto bélico, mas antes cultivar a memória preservando-a e honrar dessa forma, todos os nossos conterrâneos – mais de uma centena – que naqueles campos frios e húmidos da Flandres, deram o seu melhor para sobreviver aquele horror.

Alguns infelizmente não foram bem sucedidos nesse intento, que talvez tenha sido mais amistoso para os que morreram, do que para os que lhe sobreviveram, como o parecem dizer estas palavras de Erich Maria Remarque, na sua obra “A Oeste nada de novo”:

Continue reading

Janeiro 2019
S T Q Q S S D
« Nov    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Subscrever Blog via email

Junte-se a 586 outros subscritores