Memórias e curiosidades, 100 anos depois

Grande Guerra

Combatente de Benfica do Ribatejo

Prosseguindo a divulgação individual dos nomes dos Combatentes do Concelho de Almeirim, disponibilizamos a informação que possAttachment-1uímos sobre mais um combatente, gostaríamos que através do nome, de ligações familiares, possam partilhar connosco, fotografias, mesmo que sejam posteriores aos anos da Grande Guerra, histórias, enfim tudo o que possam partilhar sobre essa pessoa, antecipadamente o nosso agradecimento.

 

 

 

 

 

 

 

Nome: José da Conceição Marques

Freguesia: Benfica do Ribatejo

Filiação:

Mãe: Emília Maria

Pai: Manuel Marques

Posto: Segundo-sargento

Embarca em 20 de Abril de 1917 para França

Regressa a Portugal, em 5 de Maio de 1919

 

Solicitamos que nos façam chegar qualquer informação que possuam sobre este combatente, que terá nascido em Almeirim, mas residia em Santarém.

Muito obrigado

Os Autores

O exército de Portugal em imagens!

 

A British Pathé tem um pequena colecção de 11 pequenos filmes sobre o exército português por alturas da Grande Guerra. Este é o tema do artigo que hoje disponibilizamos.  São pequenos excertos que documentam a realidade de um exército pequeno e mal equipado que em breve estaria no cenário de um conflito absolutamente devastador.

Clicando na imagem aqui disponibilizada poderá aceder ao pequeno filme, a imagem final está ligada à pagina onde poderá aceder a todos os 11 pequenos filmes.

1 – O Desembarque de tropas portuguesas sem data nem localização

01

2 – Exercícios de Artilharia, sem data nem localização.

02

 

 

 

 

 

3 – Exercícios de Cavalaria, sem data nem localização.

03

 

 

 

 

 

Link para os restantes filmes: 04

 

Francisco Pereira

Grupo de Metralhadoras

Soldado João Pedro [Grupo de Metralhadoras]

Soldado João Pedro [Grupo de Metralhadoras]

Na lista oficial disponível (e fiável) o único rapaz das metralhadoras, é este que aqui vedes. Não é o melhor documento que o possa atestar pois os “retoques” feitos à velha fotografia afastam-nos – ainda mais – da realidade desses tempos de incerteza, fome e desventura. A freguesia de Benfica do Ribatejo deu, também ela, alguns dos seus valorosos jovens para combaterem nas frentes africana e europeia. Um deles foi o João Pedro.

[Nota: João Pedro fora cunhado de outro antigo combatente, de seu nome, Francisco d’ Oliveira Marneca]

[foto [s/ data] gentilmente cedida por Rita Mesquita]

A namorada francesa

namorada francesa jsantos sampaio 2 dez 1918França, 2 de dezembro de 1918. Após novembro, a paz será cumprida em desfiles de vitória. Para as nações e para os homens, envolvidos neste conflito, que durou mais do que devia, sobrou uma enorme chaga social, a desventura dos que pereceram e a má fortuna dos estropiados. Para os afortunados, ficaram os amores. Foto [s/data] supostamente endereçada ao Cabo José dos Santos Sampaio por uma admiradora francesa.

Querida Tomásia

Manuel da Costa Chaparreiro e Dona Tomásia, sua esposa

Manuel da Costa Chaparreiro e Dona Tomásia, sua esposa

Querida Tomásia….

Era assim que se dirigia à futura noiva que por ele esperava, feitas que estavam juras de amor. Em postal mandado de França a 5 de fevereiro de 1918, Manuel da Costa Chaparreiro (Soldado Condutor, do Regimento de Artilharia nº1) falava de tudo menos da guerra. No anverso do postal de imaginário gaulês [la semaine du permissionnaire] Chaparreiro, tenta traduzir a Tomásia os dias da semana em francês.

O bilhete-postal era, nesta época, uma popular forma de comunicação e apesar de ser proibido escrever [pela União Postal Internacional] no espaço reservado à imagem era frequente introduzirem-se pequenas frases ou palavras que lhes reforçavam o sentido. É o caso deste (aqui num detalhe) que nos foi facultado pela bisneta Ana Neto dos Santos.

 

Subscrever Blog via email